Tags

, , ,

Por @Rico_Correia mais em Scrotos – Breja & Ressaca

Ouça enquanto lê

Já tinham passado das 2 da manhã, todas as amigas dela já estavam ou arranjadas com alguém ou bêbadas demais para conseguir qualquer coisa, enquanto ela estava ali, insistentemente sóbria e sozinha. Decidiu, após vês um babaca se movendo de uma forma andrógena e um tanto constrangedora na pista de dança, que talvez ficar alcoolizada era melhor escolha. Olhou para amiga que iria dirigir e se certificou que ela era uma das que estavam arranjadas e sóbrias e partiu em direção ao bar para tomar algo.

– Uma cerveja, se tiver Ale melhor.
– Olha só, além de bonita tem bom gosto pra cerveja?

Ela não tinha virado pra ver quem era ainda, mas algo em seu subconsciente sabia o que esperar. Bingo, o babaca da pista, ele a encarava com um sorriso franco, simplório e um tanto irritante. O cara acabava de se mexer como um ragdoll em uma máquina de lavar e ainda assim olhava pra ela como se fosse o Zé Mayer encarando alguma mulher chamada Helena.

– Se importa se eu te copiar ? – sem aguardar a resposta se virou para o garçom – Hey campeão, me da um Ale também, no Pint se for possível e um whisky com gelo. – então devolveu a atenção para ela – Me de um monóculo, um chá e um relógio de bolso e me chame de Sir.

Novamente este sorriso irritante, a piada em si foi uma bosta, do que este cara tanto ri? Ele não é bonito, não é engraçado é um tanto quanto bobo na verdade. Ok, ela já estava pronta, ele viria com meia dúzia de cantadas idiotas, ela iria sorrir ser educada e se livrar dele o mais rápido possível. Finalmente as bebidas chegaram. Ah engraçado colocaram a cerveja dela num Pint também, agradeceu a cerveja levantou um brinde com o Babaca e seguiu eu caminho deixando ele assobiando ao ritmo da música e na verdade um tanto frustrada pelo cara não ter tentado nada, não que quisesse alguma coisa, apenas se sentiu diminuída.

Que grande noite, sóbria, sozinha e agora nem o Babaca iria tentar nada. Olhou no relógio e não eram nem 3h da manhã ainda, pelo tanto que suas amigas estavam se divertindo não achava que iria sair de lá antes de estar clareando, resolveu então que precisava respirar um pouco e se dirigiu até um espaço aberto em uma varanda. Chegando lá encontrou duas de suas amigas completamente bêbadas conversando com o Babaca, que se mantinha a uma distancia de ambas segurando seus copos e dizendo coisas que faziam ambas se curvarem em gargalhadas. E quando a viu entrando ergueu seu Pint em direção a ela e começou a cantar.

– London calling to the underworld. Come out of the cupboard, all you boys and girls

As meninas não entenderam nada, mas por algum motivo ela riu, no fim das contas o Babaca pelo menos gostava de 3 coisas boas, Cerveja, Whisky e The Clash.

– Acho que você está meio adiantada, eu tava pensando e tomar o chá só as 5.

– Não gosto de chá.

– Hum, isto é um problema.

– Problema?

– Sim, eu tinha preparado toda uma série de piadas relacionada a termos britânicos e já falhei logo na primeira. Porra, bom paciência – era assustador, irritante e um tanto charmoso o quanto que esse cara se portava de forma confiante – Vamos fazer assim, que tal você vir pra pista de dança comigo e curtirmos um pouco mais desta festa enquanto eu penso em piadas novas que com toda certeza vão te fazer pelo menos sorrir.

Ela não resistiu e já começou a sorrir dali. “O que afinal esse cara tem?”.

– Olha você vai me desculpar, mas se for pra você ficar dançando do jeito que estava a pouco, acho melhor não viu, aliás como você tem coragem de dançar daquele jeito..

Ele a encarou no fundo dos olhos, enquanto dava uma tragada no cigarro, assoprou a fumaça pro lado sem perder o contato visual.

– Eu vou te ensinar o meu segredo, é assim – ele chamou para que ela se aproximasse – Eu não me importo com que os outros pensam – e voltou a sorrir.

– Mas todo mundo estava rindo de você.

– Eu tenho pra mim que enquanto eu estiver me divertindo e não estiver fazendo mal a ninguém ta tudo certo e foda-se todas as pessoas que pensarem algo contrário num raio de 8km.

– 8 Km?

– 8 é um bom número, além do mais por mais que eu estivesse ridículo, funcionou, você prestou atenção em mim e aqui estamos – e de repente ela está a sorrindo junto com ele – Vem, vamos dançar. Olhe praquele casalzinho ali no canto com olhar julgador e imagine um foda-se pros dois, ta na hora de a gente se divertir, vou te ensinar uns movimentos que aprendi vendo o Micky tocando Jumpin Jack Flash. Que foi do que você ta rindo? Eu tenho a mesma habilidade de dança do Jagger.

Quinze minutos depois e pela primeira vez na noite, na verdade a primeira vez em anos, ela estava se divertindo de verdade.

Anúncios